FANDOM


Satã
 
→→| }}
The devil
Interpretado por
Lily Rabe (No corpo de Mary Eunice)
Devon Graye (No corpo de Jed Potter)
Primeira Aparição
{{{primeiro}}}
Última Aparição
{{{último}}}
Espécie
Anjo (anteriormente) • Demônio
Ocupação
{{{ocupação}}}
Causa da Morte
Imortal, alma lançada de volta ao Inferno por Shachath após a morte da Irmã Mary Eunice (1965)
Relações
Deus (criador, inimigo)

Jesus Cristo (inimigo) Shachath (primo, inimigo) Voodoo Loas (inimigos) Deuses antigos (inimigos) Cristãos (inimigos) Jed Potter (primeiro hospedeiro, vítima) Irmã Mary Eunice (segunda hospedeira) Arthur Arden (escravo temporário, inimigo) Irmã Jude (inimiga) Lana Winters (inimiga) Timothy Howard (vítima de estupro, inimigo) Oliver Thredson (fã de seu trabalho como Cara Sangrenta) Jenny Reynolds (aluno) Leigh Emerson (ajudou a escapar do cativeiro) Equipe e Pacientes da Mansão Briarcliff (inimigos) O mexicano (vítima) Frank McCann (vítima) Tate Langdon (ligação) Vivien Harmon (vítima de estupro, ligação) Miriam Mead (adoradora) Anton LaVey (adorador) Samantha Crowe (adoradora) Bruxas (inimigas) Mutt (adorador) Jeff (adorador) Madelyn (adoradora, alma coletada) Mallory (inimiga) Timothy Campbell (ligação) Emily (ligação) Michael Langdon (criação)

Devan Campbell (criação)
Parentes
{{{parentes}}}
Aparições
{{{aparições}}}
Frase1
Eu sei tudo. Eu sou o diabo.
Frase2
O Diabo

Satã (também conhecido como O Diabo), é uma poderosa entidade que causa conflitos em Briarcliff por motivos de entretenimento e possivelmente para ascender e destruir a Igreja Católica. Ele primeiro possuiu Jed Potter, e mais tarde a Irmã Mary Eunice. É um personagem de American Horror Story, interpretado primeiramente por Lily Rabe.

Personalidade e AparênciaEditar

Satã é um anjo caído e ele costumava ser o favorito de Deus, até se tornar a Fonte da Escuridão. Sua verdadeira forma é um ser humanóide com asas grandes, semelhantes a de morcegos, e uma cabeça que lembra uma cabra, da qual sobressaem dois chifres longos e retorcidos.

Pelo menos enquanto em Briarcliff, Satã não tinha uma forma verdadeira, e só existia em um hospedeiro. Embora seu comportamento enquanto no controle de Jed Potter era monstruoso e desinibido, dentro da Irmã Mary Eunice, era sutilmente manipulador e torturador para as mentes dos residentes de Briarcliff (especialmente a Irmã Jude com seu passado sombrio, e Dr. Arden com sua vida anterior como um cientista nazista). No entanto, como o tempo passou, Satã revelou-se a Jude (que ele já havia encontrado durante exorcismo de Jed) e Dr. Arden (que desesperadamente seguiu Satã na esperança de ver pelo menos um vislumbre de Mary Eunice, cuja inocência ele amava). Depois que Jude foi demitido do posto de chefe de Briarcliff e encarcerada, Mary Eunice cresceu mais perto do Monsenhor Timothy Howard, prometendo ajudar a elevá-lo na hierarquia da Igreja e torná-lo Papa. O plano de Satã foi assim revelado: a assunção na Igreja Católica. Ele tinha o poder de possuir as pessoas, fazendo seus olhos brilharem, bem como ler as mentes das pessoas e mover objetos com a mente. Satã muitas vezes gostava de ler a mente de uma pessoa para ver os seus segredos, como o passado da alcoólica Irmã Jude e o "assassinato" em que ela esteve comprometida para a sua própria diversão. Satã prosperou exclusivamente através da posse e se seu hospedeiro morrer, ele morreria junto, fazendo com que o anfitrião seja tanto a sua força como a sua fraqueza final.

Sinopse Editar

Em um ponto, Satã confrontou Shachath , o Anjo da Morte, exigindo que ela deixasse Briarcliff depois que o Anjo foi "chamado" por um moribundo preso. Shacath retrucou que fora convidada, ao contrário de Satã, a quem ela se referia como um primo - "como [Shacath], mas caiu". O Anjo também observou que ela podia ouvir Mary Eunice tentando lutar contra Satã, e momentaneamente, Mary Eunice assumiu o controle de seu próprio corpo novamente, soluçando e implorando a Shachath para libertá-la. Satã rapidamente retomou o controle; Antes de partir, Shachath avisou que iriam se encontrar novamente.

Logo, o monseñor soube da posse de Mary Eunice depois de ter sido informado por Shachath, e ele tentou lançar Satã de Mary Eunice. No entanto, o Monsenhor foi dominado e violado por Satã, tomando sua virgindade e a de Maria Eunice. Perdido e desamparado, o Monsenhor consultou com Ir. Jude - agora apenas Judy, uma paciente de Briarcliff. Em seu insensível estado de terapia pós-eletrochoque, Judy só pôde alertar que o Monsenhor mataria Mary Eunice antes que fosse tarde demais.

Mais tarde, Satã confrontou Timóteo e repetiu sua promessa de manipular eventos até Timóteo ser feito Papa, para que a Igreja finalmente estivesse sob controle satânico. Desafiando isso, Msr. Howard tentou apelar para qualquer vestígio do verdadeiro eu de Mary Eunice e sua virtude interior. Isso enfureceu Satã, que atacou o Monsenhor e prometeu devorar o "último pedaço da alma [de Maria Eunice]". Brevemente, Mary Eunice recuperou o controle de seu corpo mais uma vez, lágrimas dizendo ao Monsenhor que estava cansada de lutar contra Satã, e que ela queria "deixar ir".

Tomando pena da freira chorosa e aproveitando-se de seu estado enfraquecido, o Monsenhor lançou rapidamente Mary Eunice sobre um corrimão de escadas próximo. Eles trocaram um último olhar quando a jovem freira caiu, antes que ela atingisse o chão bem abaixo. Shacath então apareceu, ajoelhando-se diante da Eunice fatalmente ferida, que novamente pediu ao Anjo para levá-la. "Eu tomarei os dois", Shachath respondeu, e beijou-a.

Evidências da Identidade do Personagem Editar

Um tema muito debatido é saber se a entidade que assumiu Mary Eunice era na verdade o próprio Satanás, ou um demônio menor. No entanto, no programa, a personagem foi muitas vezes referida como "o diabo" (e até "Satanás" em algumas ocasiões), inclusive quando ele falou sobre si mesmo. Além disso, o criador da série Ryan Murphy afirmou, ao descrever a personagem, "Este é um demônio muito mais astuto, mais um astuto Satanás. Eu gosto da ideia de um demônio tão ambicioso."[1] Além disso, Murphy afirmou, em relação ao final de Eunice/Satanás, "Nós não queríamos que ela morresse e o diabo fosse para outra pessoa. Eu gostei da ideia de que a única coisa mais poderosa do que o diabo é o Anjo da Morte, que é na verdade primo do diabo".[2]

Poderes e Habilidades Editar

O Demônio é uma poderosa entidade espiritual com uma variedade de poderes sobrenaturais.

  • Imortalidade - O Demônio é imortal e não pode ser fisicamente morto. Não está sujeito à velhice ou doença.
  • Posse - O Demônio pode possuir seres humanos, assumindo o controle da mente e do corpo de um hospedeiro para manipular seus próprios propósitos.
  • Telecinese - O Demônio  pode usar sua mente para mover objetos e pessoas sem tocá-los.
  • Clarividência - O Demônio pode entrar na mente dos outros, ler seus pensamentos e acessar suas memórias, concedendo-lhe um conhecimento inerente dos pecados passados ​​dos outros, arrependimentos e escolhas morais.
  • Concilium - O Demônio pode influenciar as mentes dos outros através da sedução e da persuasão.
  • Transmutação (possivelmente) - O Demônio pode viajar instantaneamente de um ponto a outro.

Curiosidades Editar

  • Este é o primeiro demônio a aparecer no programa.
  • Embora o demônio tenha previamente evitado a morte ao refugiar-se em outro hospedeiro, as declarações do criador do programa, Ryan Murphy , confirmaram que ele morreu junto com Mary Eunice.

ReferênciasEditar

  1. http://insidetv.ew.com/2012/11/01/american-horror-story-ryan-murphy-chloe-sevigny/
  2. http://insidetv.ew.com/2013/01/03/american-horror-story-ryan-murphy-o-nome-game-exclusive/