FANDOM


Violet Harmon
 
→→| }}
Taissa-farmiga-as-violet-harmon-in-american-horror-story-1
Interpretado por
Taissa Farmiga
Primeira Aparição
{{{primeiro}}}
Última Aparição
{{{último}}}
Espécie
Humana (antigamente) Fantasma
Ocupação
Estudante de Ensino Médio
Causa da Morte
Cometeu suicídio por meio de overdose com comprimidos para dormir
Relações
Ben Harmon (pai)

Vivien Harmon (mãe)

Tate Langdon (namorado, verdadeiro amor, linha do tempo apagada)

Hallie (antigo pet)

Jeffrey Harmon (irmão mais novo)

Michael Langdon (meio-irmão mais novo por parte de mãe)

Mary (avó)

Jo (tia materna)

Leah (aminimiga)

Constance Langdon (vizinha, aminimiga, antipatia)

Adelaide Langdon (vizinha, amiga)

Gabriel Ramos (conhecido)

Madison Montgomery (conhecida, amiga, linha do tempo apagada)
Parentes
{{{parentes}}}
Aparições
{{{aparições}}}

Violet Harmon é uma adolescente que mudou-se para uma nova casa com sua família disfuncional. Ela é uma personagem de American Horror Story, interpretada por Taissa Farmiga.

Antecedentes Editar

Violet é a filha única de 15 anos da família Harmon. Depois que sua mãe teve um natimorto, seu pai é pego tendo um caso com sua aluna de psicologia, Hayden. Como tentativa de manter a família unida, Violet é forçada a se mudar para Los Angeles para que seus pais tenham um novo começo. No início, ela não gosta da casa em que seu pai quer que morem, mas ao saber do assassinato-suicídio dos proprietários anteriores, ela muda de ideia. Foi sua opinião que persuadiu a mãe e o pai a comprar a casa. Ela é mais tarde intimidada na escola.

Personalidade e Aparência Editar

Violet é uma adolescente bonita, inteligente e altamente sarcástica. Ela é descrita pela mãe como "destemida". Ela possui um forte intelecto e um comportamento sustenido e espirituoso. Violet sofre de depressão clínica grave e se envolve em vários casos de automutilação, como se cortar e fumar cigarros. Violet é atraída pelos elementos mais obscuros da casa e da vida.

Normalmente destemida, quando encontra todos os fantasmas da casa, ela é dominada pela emoção, quebra emocionalmente e tenta uma overdose de comprimidos para dormir dados a ela por Leah.

Ela é um pouco solitária e, embora muitas vezes pareça gostar de seu estilo de vida individual, se torna cada vez mais isolada. Ela parece ter pouco ou nenhum respeito pelo pai devido ao caso dele. Ela demonstra algum ressentimento em relação à mãe às vezes, mas permanece próxima dela.

Ela é magra com uma compleição pequena. Seu guarda-roupa geralmente consiste em itens usados em camadas, incluindo vestidos longos, cardigãs, camisas de mangas compridas e chapéus. Ela tem longos cabelos loiros escuros soltos que são partidos ao meio. Ela geralmente tem o rosto ao natural, com mínima maquiagem.

História Editar

Murder House Editar

Violet relutantemente se muda de Boston para Los Angeles depois que seu pai, Ben Harmon, trai sua mãe, Vivien Harmon. Sua família comprou a casa com sua aprovação, mesmo depois de saber que houve um assassinato-suicídio dos proprietários anteriores. Ela começa a escola e se choca com uma garota popular chamada Leah. Depois de uma sessão de terapia com o pai, Tate Langdon foi ao banheiro e viu Violet se cortando. Eles instantaneamente ligaram seus problemas com suas famílias, seu gosto musical e como se sentem estranhos ao resto do mundo. Ela confessa para Tate sobre o caso de seu pai, e como sua mãe teve um natimorto algum tempo antes disso. Mais tarde, ela descobre sobre os assassinatos cometidos por Tate e fica confusa com seus sentimentos por ele. Ela aprendeu sobre a instabilidade emocional dele pela sua mãe e é forçada a manter dele o segredo da morte de sua irmã. Violet sabe que Tate é um fantasma. Ela vai a Westfield High, a antiga escola de Tate, onde ela depois descobre que ele cometeu um tiroteio em massa em meados dos anos 90.

Tate explicou a Violet que ela "evoluiu". Se ela quisesse que um fantasma a deixasse em paz, ela poderia simplesmente dizer a eles para "ir embora". Na realidade, Violet sem saber, morreu quando sofreu uma overdose de comprimidos para dormir após a revelação de que Tate era um fantasma e um assassino em massa. Tate havia escondido o corpo dela em um espaço sob a casa, onde foi descoberto por um exterminador, que Tate matou para evitar que Violet ou sua família soubessem que não estavam totalmente lá.

Enquanto isso, Tate ouviu o pai de Violet planejando mandá-la embora, e sugeriu que Violet tomasse uma várias pílulas para que ela pudesse "morrer" e ficar com ele para sempre. (Ela não sabia que já estava morta neste momento.) Ela começa a concordar, mas depois foge gritando por seus pais e tentando sair de casa. No entanto, cada vez que ela passa pela porta, volta para a casa através de uma porta diferente. Violet fica muito confusa, e Tate diz que precisa mostrar algo a ela, e a leva para o espaço sob a casa onde seu corpo estava sendo escondido. Quando chega à conclusão de que está morta, ela é tomada pela tristeza, e Tate diz que ela morreu chorando, mas que ela morreu amada e segura.

Violet descobriu que Tate matou tanto Chad quanto Patrick e estuprou sua mãe, e ela imediatamente o confrontou. Ela disse a ele que, apesar de seu amor por ele, ela não poderia mais estar com ele. Ela alegou que costumava acreditar que ele era como ela, e atraído pela escuridão, mas na verdade, ele era a própria escuridão. Ele disse que ela era tudo o que ele queria e tudo o que ele tinha, mas ela sempre dizia para ele ir embora. Após o término choroso, ela é confortada pelo fantasma de sua mãe.

Depois que seu pai morre, ela, junto com seus pais e seu irmãozinho, continuam como fantasmas, "vivendo" alegremente na Casa dos Assassinos e impedindo que ocorram mais mortes dentro da casa. Violet, junto com seus pais, Jeffery e Moira, comemoram o Natal com alegria quando ela vê Tate observando-a e seu sorriso vacila. Tate então diz a Hayden, que também foi banido pelos Harmons, que ele irá esperar para sempre que ela o perdoe, se for necessário.

Apocalypse Editar

Violet começou a ignorar Tate e não fala uma palavra para ele enquanto continuam residindo na casa. Isso perturba Tate enquanto ele dá seu o melhor para conseguir que ela fale com ele e procura a ajuda de Ben em uma de suas intermináveis ​​sessões de terapia. Ben diz que não pode fazer nada para ajudar, pois Violet tem razões suficientes para o odiar já que ele incendiou o namorado de sua mãe, atirou em mais de uma dúzia de estudantes no ensino médio, ajudou a matar os pais de Violet e estuprou sua mãe.

Mais tarde, Madison vê Violet chorando conforme ela e Behold se preparam para deixar a Casa dos Assassinatos. Madison fica para trás e fala com Violet. Ela está sem esperanças a respeito de Tate. Madison lhe oferece alguns conselhos e usa sua magia para revelar a ela que Tate salvou Vivien das chamas de Michael. Ela, em seguida, chama o nome de Tate e ele corre pelas escadas. Tate pede desculpas e Violet o perdoa porque salvou Vivien. Eles se abraçam.

A reconciliação deles mais tarde é desfeita por Mallory, que mata o meio-irmão de Violet, Michael, e impede Madison de ir para a Casa dos Assassinatos pra começo de conversa.